segunda-feira, 15 de julho de 2013

Os Filmes Mais Esperados do FANTASIA FILM FESTIVAL 2013




 Enquanto não estamos realizando a cobertura in loco de um dos meus festivais de cinema favoritos – Fantasia Film Festival – vamos dar uma sacada no incrível line-up dele. Obviamente que a graça de se ir a um festival como esse é encarar o máximo de sessões às cegas possíveis, para sermos surpreendidos com pérolas obscuras ou fracassos horrendos. É uma atmosfera vibrante e vamos imaginar, por enquanto, como seria a nossa própria programação do Fantasia Film Festival, que começará daqui a 3 dias!





A mais nova empreitada do boneco mais aterrorizante do cinema. Chucky sempre me deixou com muito medo na infância, mas seus últimos filmes, que não passavam de comédias, serviram para quebrar sua aura amedrontadora. Entretanto, esse novo filme promete ser mais sério, na linha dos primeiros filmes da série. Além dessa proposta, a confirmação de Brad Dourif, como a obrigatória voz do boneco maldito, só me deixa mais animado. 







L’AUTRE MONDE (Dir. Richard Stanley)

O director Richard Stanley apresenta um documentário sobre a visão mística de uma região interiorana da França, onde morou nos últimos anos. Além do tema espetacular, não há como não ficar ansioso com uma nova obra de Stanley, um diretor muito cultuado na Europa e América do Norte (que dirigiu Hardware e uma série de outros documentários que também foram exibidos em edições anteriores do festival).




5-25-77 (Dir. Patrick Read Johnson)

Possivelmente, um filme que fará muito marmanjo chorar após sua exibição no festival. A obra é uma espécie de comédia “come of age”, em que acompanhamos um jovem nos anos 70, apaixonado por ficção científica e aspirante a diretor, que mobilizará sua cidade pequena para assistir a estreia do inédito Star Wars (o título do filme se refere ao dia em que o filme estreou: 25 de maio de 1977). Além da nostalgia e inúmeras referências cinéfilas, a obra celebra tudo aquilo que o cinema fantástico representa ou representou para inúmeros garotos e garotas no mundo inteiro, incluindo o próprio diretor Patrick Read Johnson.



THE COMPLEX (Dir. Hideo Nakata)

Quando um mestre do gênero retorna, a curiosidade sempre é grande. Hideo Nakata, um dos pilares do horror japonês, apresenta sua mais nova obra de horror, com os elementos que tornarão o país um dos mais destacados representantes do terror: sangue, ruídos sinistros, claustrofobia e fantasmas atormentados. Estamos precisando de bons filmes orientais do gênero.








VEGETARIAN CANNIBAL (Dir. Branko Schmidt)

Um representante do cinema extremo vindo do leste europeu, Vegetarian Cannibal será o “A Serbian Movie” deste ano, podem anotar isso aí. Eu sou fã de filmes extremos, incorretos e apelativos, por isso sou suspeito; convenhamos, porém, que um filme sobre os aspectos undergrounds da medicina pode ser visceral, chocante e marcante.








RAZE (Dir. Josh Waller)

Mulheres presas numa prisão onde devem lutar entre si para sobreviverem. Já vimos esse filme várias vezes, mas sempre com caras bombadões. Dessa vez, é a mulherada que vai descera porrada. Se o filme divertir tanto quanto sua própria premissa já o faz, teremos um belo flick de ação. É só não se levar muito a sério.









OUTROS TÍTULOS

Destacamos ainda as continuações de V/H/S e HATCHET, os documentários aguardadíssimos vindos do South by Southwest 2013 – I AM DIVINE e REVIND THIS; novos filmes de Sion Sono, Takashi Miike, Katsuhiro Tomo e Jorg Buttgereit; a comédia de humor negro COTTAGE COUNTRY, o filme de gangster holandês BLACK OUT, a ficção cinetífica existencialista VESSEL, o intrigante suspense italiano com participação de Alejandro Jodorowsky – RITUAL e o trash divertidão FRANKENSTEIN’S ARMY, além de inúmeros outros títulos que estarão em nossas órbitas nos próximos meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário